Visualizações de página

Mestre Zuza


Com sua simplicidade e dedicação a sua grande paixão, que foi a construção naval, ele o Mestre Zuza, nos inspira cada vez mais a procurar nos aperfeiçoar nesta, que é realmente nossa grande missão, manter a tradição da construção Artesanal Naval viva.
Jalécio Rodrigues.



http://www.embarcacoesdobrasil.com.br/site/mostra_secao.php?secao=5&materia=15

Ele era uma sumidade na região. De seu estaleiro, em Várzea do Una, na divisa dos estados de Pernambuco e Alagoas, seus barcos de pesca ganharam fama ao longo da costa nordestina.
A primeira vez que ouvimos falar de Mestre Zuza foi ainda em Sergipe, em uma de nossas viagens de pesquisa ao longo da costa nordestina, no ano de 2002. Vinhámos da Bahia e as referências ao mestre se repetiam cada vez que conversávamos com pescadores e proprietários de embarcações. A curiosidade em torno desta figura foi crescendo à medida que nos aproximávamos da fronteira entre os estados de Alagoas e Pernambuco, onde seu estaleiro se localizava, na localidade de Várzea do Una, na foz do rio que dá nome ao local e divide os 2 estados.
Ao chegarmos, nos deparamos com um pequeno museu e uma placa onde se referenciava nosso já famoso mestre. Como era horário de almoço, optamos por esperar o horário comercial. Em um restaurante à beira-rio, fomos recebidos pelo proprietário que, curioso com nosso jipe, não resistiu em querer saber detalhes dos nossos objetivos; bastou-nos dizer que estávamos querendo entrevistar Mestre Zuza para termos um tratamento diferenciado, o que nos deixou ainda mais perplexos.
Nossa surpresa maior foi ao encontrar finalmente nosso personagem: um senhor simples e humilde. Abriu-nos todas as portas de seu estaleiro e nos acolheu sem restrições nos 2 dias que permanecemos lá. Mestre Zuza, ou José Rodrigues de Barros, aprendeu seu ofício sob a orientação de experimentados construtores navais, em um estaleiro na região. Corria o ano de 1964 quando, pela primeira vez, acompanhou a construção de um barco de pesca. Ao término desta obra, absorveu conhecimentos suficientes para, sob olhares surpresos de seus mestres, construir sua primeira canoa.
Eram tempos difíceis e ele resolveu tentar a vida em outra profissão, trabalhando em uma companhia de pesca e também no Aeroporto do Rio de Janeiro, como marceneiro. Mas seu desejo maior que era voltar para sua terra e montar seuestaleiro, onde repassou seus conhecimentos aos filhos e outros aprendizes.
Construiu mais de 300 barcos! Mestre Zuza faleceu em agosto de 2004.
Registramos aqui nossa homenagem à este grande homem!
Postar um comentário

Vieirinha, volta para reforma, depois de alguns anos.

Vieirinha, volta para reforma, depois de alguns anos.
Em breve ele irá ficar NOVO.

Barco construído em nosso estaleiro a mais de 25 anos.

Barco construído em nosso estaleiro a mais de 25 anos.
Vamos reformar? E deixa-lo novo!